Em busca do TIMBRE DE GUITARRA PERFEITO?

Neste artigo lhe mostrarei como conseguir um bom timbre com o equipamento que você já tem. Confira as dicas sobre como regular seu timbre no amplificador. 

Primeiramente, para entender as dicas deste post você precisará de: um amplificador, com os botões de Low (grave), Med (médio) e Treble (agudo), uma guitarra e um cabo.

*Aumente os knobs de volume e tone de sua guitarra. Deixe todos no 10. Assim você perceberá o timbre natural de sua guitarra. O próximo passo é regular o amplificador. Está pronto(a)? 

Uma das coisas que mais me chama a atenção ao ouvir um guitarrista novo são: o seu Timbre e o seu Groove/Ritmo. Trabalharemos a ideia de timbre.

 

A maioria dos guitarristas se preocupa demais em equipamentos e no som de sua guitarra. Porém, só analisam o timbre da guitarra de forma individual, e não em um contexto de banda. Por isso, muitas vezes, ao solar, acabam encobertos pelo som do baixo ou da bateria ou, ao acompanhar, parecem estar mais presentes do que a voz do cantor. Isso já aconteceu com você?

 

O problema as vezes não é de volume, mas sim de equalização. Por isso é necessário você saber qual o seu papel na massa sonora da banda, para que possa regular de maneira adequada o seu timbre.

 

Na música nós temos só dois papéis. Ou estamos acompanhando ou estamos solando. Fazendo uma analogia com o futebol seria: ou você é zagueiro (defesa) ou é atacante (ataque).

 

Repare no baterista. Quando o baterista quer acompanhar, quais partes da bateria ele toca? Bom, ele toca o hi-hat, a caixa e o bumbo. O hi-hat (pratos) e a caixa são as frequências mais agudas da bateria. Já o bumbo é a frequência mais grave da bateria. Isso significa que quando o baterista quer acompanhar ele fica no extremo das frequências graves e agudas. Pois bem, para nós guitarristas que queremos acompanhar, devemos então nos localizar nessas frequências. Então, aumente seus Lows (graves), abaixe seus Meds (médios) e aumente seu Treble(agudos). Assim você nunca mais entrará no caminho do cantor.

 

Outra observação importante é que a nossa voz naturalmente é uma frequência Med (médio).

Assim, a primeira coisa que você deve ter em mente é: 
1- Se o timbre que você utilizará será para Acompanhar (acordes) ou Solar (melodias). Esse é fator mais importante para a definição do timbre, pois a regulação de um é o contrário do outro. Ou seja, o timbre para Acompanhar não é o ideal para solar, e o timbre para Solar não é o ideal para acompanhar. 

Quem nunca ouviu um solo de guitarra em que o timbre/som estivesse embolado?

Quem nunca sentiu que seu acompanhamento estava confrontando com o cantor? 

Isso tudo pode melhorar com uma boa regulação do timbre no amplificador. Sim, somente no amplificador! É simples!

Suas ferramentas são esses três botões: Low, Med e Treble. 

O "Low" é responsável pela quantidade de graves no seu timbre/som. Quanto mais Low, mais cheio fica o som.

O "Med" é o grande responsável pelo "sustain" das notas. Ou seja, é o botão que define a presença e continuidade de uma nota. Assim, quanto mais Med, mais presente é o som da guitarra na massa sonora da banda.

O "Treble" é responsável pelos "ghostnotes" ou detalhes do timbre/som. Quanto mais Treble mais ruidos, detalhes e brilho o timbre/som terá. Vale frisar que um dos grandes erros é achar que o Treble é responsável pela maior presença do som. Assim, é comum guitarristas cometerem o erro de aumentar demais o Treble nos solos de guitarra, criando um som estridente e cheio de ruídos. 

Qual a solução?

Para Acompanhamento:
O timbre ideal deve possuir mais "Lows" e mais "Trebles" do que "Meds". 
Os "Lows" (graves) vão garantir que o acompanhamento forneça uma boa base de graves para acomodar o solista, e o "Treble" (agudo) ajudará na definição do ritmo tocado. Evitando os "Meds", o acompanhamento não entrará em conflito com o solista porque estará menos presente e com menos "sustain" das notas. 

Para Solos:
O timbre ideal deve possuir mais "Meds". Sim, MUITO "Médio"!

É importante que possua um pouco de "Treble" também. Mas, com relação aos graves ("Lows"), este deve ser evitado, principalmente se na banda tiver algum baixista, pois, assim, as notas graves do seu solo poderão cortar a massa sonora sem entrar em conflito com as notas do baixo. 
Um solista deve conseguir cortar a massa sonora primeiro, para assim poder atingir o ouvinte de frente. Isso é possível através de uma boa quantidade de "Med" (médios). Eu costumo ajustar o botão de Med no 7 (sete) ou 8 (oito) para os solos. 

Enfim, não anunciarei a numeração certa de cada botão (Low, Med e Treble) pois isso irá variar dependendo de inúmeros fatores (guitarra, amplificador, cabos, palhetas, mão). Mas, espero que com a leitura deste post, você tenha em mente que uma boa regulação do timbre do amplificador lhe dará mais eficiência, se tornando um melhor músico.

Bons estudos e até a próxima,
Italo.

Italo Cunha Estúdio de Guitarra e Improvisação.
#comoregularseutimbre #dicasdeguitarra

www.italocunha.com

 

"Seis cordas de talento"

            - Correio Braziliense

© 2014  WWW.ITALOCUNHA.COM